quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

saudades que nunca se matam nem morrem


...Eram seis da tarde do dia 19 de Fevereiro de 2011, numa rua de São João de Meriti - Rio de Janeiro, Brasil, quando passei por mais um momento de grande comoção emocional ao ver do outro lado da rua o camarada, companheiro e principalmente o grande amigo Vitorino Santana Rita. Foram abraços atras de abraços e lagrimas que se fundiram. Foram quase quarenta anos resumidos no instante que dura um relampago. Foi o perceber do que é feita a amizade quando se beija a face dum amigo. Foi uma curta hora plena de emoção, alegria e tristeza, memorias e esquecimento, passado e presente. Foram quarenta anos fundidos num abraço da mais pura e terna amizade. Gostei de te ver VITORINO SANTANA RITA.

Um comentário:

Acarloslopes disse...

Oi pessoal
O Almeida colocou e bem no nosso blog uma foto com o Santana Rita que todos sabem era do meu pelotão.Fiquei comovido tal como o Almeida,que teve com ele um encontro a vivo.;eu simplesmente pela foto postada.
Daqui do nordeste trasmontano português um grande abraço para o amigo de longa data ( desde os bancos do Liceu Salvador Correia )

Acarloslopes.